quinta-feira, 25 de março de 2010

Como Era a Cidade de Damasco



Acredita-se que a cidade de Damasco, capital e maior metrópole da Síria, seja a cidade habitada mais antiga do mundo. Há registros de moradores desde 5.000 mil anos antes de Cristo. Damasco cresceu ao redor do Rio Barada e do Oásis de Ghouta, lugares onde a água tornava possível a vida em uma região árida e desértica.

Damasco fica no centro das rotas das caravanas mencionadas nas tábuas, escrituras antigas dos faraós, e no velho testamento. Desde a Antigüidade, muitos povos já ocuparam ou passaram pela cidade. Suas marcas podem ser observadas, por exemplo, em ruínas romanas, nos castelos medievais da época das Cruzadas e nos diversos monumentos erguidos pelos povos muçulmanos.
´
O clima milenar e histórico pode ser sentido principalmente na parte velha da cidade, cercada por uma grande muralha romana. A viagem pelo tempo começa na entrada, quando é preciso atravessar portais majestosos e imponentes.

No Souq al-Hamadiyyeh, um enorme mercado coberto que fica na Cidade Velha, as ruas de pedra e o telhado furado revelam as marcas do tempo.

O comércio é barulhento e colorido, bem característico do Oriente, e o burburinho faz parte do cenário. Continuando o passeio, por caminhos e ruelas que parecem um labirinto, é possível encontrar também os famosos banhos turcos, chamados por lá de hammams.

Mesquitas Existem muitas obras e jóias da arquitetura islâmica em Damasco. Construída no ano 705, a Mesquita de Omayyad ainda guarda mosaicos e minaretes de sua construção original. Junto dela, está o mausoléu de Saladin (um dos grandes heróis da história árabe), erguido em 1193.

Outra mesquita importante é a Takiyyeh as-Sulaymaniyyeh. Foi feita em estilo otomano, em 1554, e suas camadas de pedras pretas e brancas e minaretes longos chamam a atenção e impressionam.

Acervos milenares

Em um antigo campo militar, agora existe o Museu Nacional, que, assim como toda a cidade de Damasco, guarda relíquias importantíssimas do Mundo Antigo. Fazem parte de seu acervo peças que ajudam a contar a história do homem e das civilizações. Uma das exposições mais impressionantes é a que mostra ao público vários papiros escritos quatorze séculos antes de Cristo, utilizando o primeiro alfabeto conhecido no mundo.

Instrumentos cirúrgicos, encontrados nos túmulos de seus médicos, mostram uma parte da trajetória da medicina através dos tempos. Esculturas de mármore e terracota, armas de diversas épocas e outros objetos revelam a rotina e a vida de povos ancestrais, ajudando a montar o quebra-cabeça da história da humanidade.

Já no Palácio de Azem, construído em 1749, hoje funciona a sede do Museu de Artes e Tradições Populares da Síria. O prédio foi todo feito com basalto preto e rochas sedimentares brancas.

A Cidade Velha, também guarda importantes histórias e construções Cristãs. Foi ali que os discípulos tiraram Paulo por uma janela, para que ele fugisse dos seus perseguidores. No lugar, foi construída a capela de São Paulo.

Muitos séculos depois, o nome deste santo batizou uma cidade que viria a se tornar uma das maiores do mundo. Uma metrópole moderna e jovem que tem em sua lista de cidades-irmãs a antiga e milenar Damasco do apóstolo Paulo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails